Intolerância à lactose: o que é, sintomas, tratamentos e causas

Tempo de leitura: 5 minutos

Se você nota que o seu filho tem mal estar após ingerir leite puro ou alimentos derivados do leite, como: sorvetes, bolos, queijos, doces e outros, provavelmente ele pode possuir intolerância à lactose.

Vale lembrar que esses sintomas também podem ser sinais de alergia ao leite, que é bem diferente e pode ser um problema mais perigoso do que a intolerância à lactose.

Leia também: Quais as diferenças entre alergia ao leite e intolerância à lactose?

Neste artigo você vai saber mais sobre a intolerância à lactose, quais são os seus principais sintomas, como funciona o diagnóstico e as possibilidades de tratamento.

O que é intolerância à lactose?

A lactose é um açúcar do leite encontrado em alimentos que estão na dieta de várias pessoas, incluindo assados, molhos, doces e vários outros que as crianças gostam de comer. No intestino a lactose é digerida por uma enzima chamada de “Lactase”.

Essa intolerância pode acontecer pelas seguintes causas:

Intolerância à lactose adquirida

A produção de lactase no intestino vai diminuindo naturalmente ao longo do crescimento da criança.

Deficiência primária de lactase

Se trata de uma deficiência genética, onde o bebê já pode nascer com uma ausência completa da enzima lactase e desenvolver diarreia grave enquanto toma o leite materno.

Intolerância à lactose secundária

O paciente pode desenvolver uma intolerância temporária após uma infecção que causa diarréia irritação do trato digestivo, como rotavírus ou giardíase.

Como funciona a intolerância à lactose?

Normalmente, os sintomas de intolerância à lactose ocorrem entre 30 minutos e duas horas após a ingestão de leite ou laticínios.

Os sintomas podem incluir:

  • Dor de estômago
  • Gases 
  • Dor abdominal
  • Náusea
  • Diarréia

A gravidade dos sintomas depende da quantidade de lactose que o paciente ingeriu e também da capacidade do intestino de fazer a digestão.

Esses sinais podem se parecer também com outros problemas de saúde. Desta forma, o ideal é que você procure um médico especialista em alergia para dar o diagnóstico correto.

Como é o diagnóstico de intolerância à lactose?


O especialista irá fazer algumas perguntas sobre a rotina alimentar da criança e solicitar alguns exames que podem ajudar no diagnóstico correto.

Teste de respiração de hidrogênio

A lactose não digerida produz altos níveis de gás hidrogênio na respiração. O alergista pediátrico pode diagnosticar a intolerância à lactose medindo esse hidrogênio exalado depois que o paciente bebe uma bebida com lactose.

Teste de acidez das fezes

A lactose não digerida também aumenta a quantidade de ácido nas fezes.

Teste de Tolerância a Lactose – TTL

Exame de sangue que detecta a capacidade do intestino de digerir a lactose

Como funciona o tratamento da intolerância à lactose

Além do desconforto associado aos sintomas, a intolerância à lactose não é um distúrbio que possui riscos graves e complicações a longo prazo. Os sintomas podem ser evitados limitando certos alimentos na dieta do seu filho.

Veja a seguir as possibilidades:

  • Limite o consumo de leite e outros produtos lácteos e passe a dar pequenas porções de laticínios nas refeições regulares.
  • Optar por alimentos que possuem redução de lactose.

Geralmente as pessoas que têm intolerância à lactose, podem tolerar a proteína do leite sem lactose. Alguns alimentos como queijos duros e produtos de iogurte tendem a ter menos lactose do que o próprio leite.

Probióticos para evitar o desconforto

Muitas pessoas tentam usar suplementos alimentares, como os probióticos, para evitar o desconforto da intolerância à lactose. Até agora, há uma falta de suporte científico para alegações de que esses tratamentos funcionam, mas alguns são de uso comum.

Os probióticos são organismos vivos presentes nos intestinos que ajudam a manter um sistema digestivo saudável. Os probióticos também estão disponíveis como culturas ativas ou “vivas” em alguns iogurtes e como suplementos em forma de cápsula.

Eles às vezes são usados ​​para condições gastrointestinais, como diarréia e síndrome do intestino irritável. Eles também podem ajudar seu corpo a digerir a lactose. 

Lactase

Pode-se repor a lactase que falta no intestino com lactase sintética, facilmente encontrada em farmácias. Consulte o seu médico para determinar a dose e como usar a lactase

Certifique-se que o seu filho tenha cálcio na dieta

Crianças e adolescentes intolerantes à lactose podem ter pouco ou nenhum leite em sua dieta. Mas o leite e os produtos lácteos são uma importante fonte de cálcio. 

Se seu filho é intolerante à lactose, certifique-se de que ele ingira cálcio suficiente. O cálcio é necessário para o crescimento e reparação dos ossos ao longo da vida. O cálcio também pode ajudar a prevenir algumas doenças.

Concluindo

Marque uma consulta com seu médico se tiver sintomas frequentes de intolerância à lactose depois de ingerir leite e seus derivados, principalmente se estiver preocupado sobre a criança ter cálcio suficiente no organismo.

Se seu filho apresentar sintomas que podem ser devidos a intolerância à lactose procure por um especialista em Alergia Pediátrica. Ele ou ela pode diagnosticar o problema e aconselhá-lo sobre a melhor forma de evitar laticínios, mantendo uma boa nutrição.

Acesse o site da Pulmolab, nosso corpo clínico possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a causa dos sintomas da criança e indicar como pode ser feito o tratamento de forma correta.  

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando as novidades do nosso site e blog, não deixe de acompanhar e siga nosso canal no  YouTube, Instagram e Facebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.