Quais as diferenças entre alergia ao leite e intolerância à lactose?

Tempo de leitura: 5 minutos

Muitas pessoas possuem dúvidas sobre quais são as diferenças entre alergia ao leite e intolerância à lactose. Os termos podem parecer semelhantes, mas na verdade descrevem dois problemas digestivos diferentes.

Por isso, neste conteúdo, você vai saber qual é a principal diferença entre os dois, quais são os principais sintomas e como você pode buscar por ajuda médica profissional.

Qual é a principal diferença entre os dois?

A intolerância ao leite é causada quando o paciente tem a deficiência de uma enzima chamadalactase, que é necessária para digerir a lactose – o açúcar encontrado no leite e outros produtos lácteos. Essa intolerância pode ocorrer em qualquer momento da vida. O intestino tem dificuldade para quebrar a lactose que está presente no leite. O leite materno contém lactose, porém, uma lactose de muito fácil digestão e, na maioria das vezes, não causa sintomas.

Já a alergia ao leite é uma reação imunológica à proteína do leite, e geralmente já está presente no primeiro ano de vida. Em torno de 70% das crianças alérgicas ao leite perdem a alergia à medida que vão crescendo.

Sintomas de intolerância à lactose e alergia ao leite e suas diferenças

A intolerância à lactose pode ser genética, uma condição rara, ou mais frequentemente pode ser causada por danos ao intestino devido a uma infecção viral ou bacteriana. Normalmente, os sintomas de intolerância à lactose ocorrem entre 30 minutos e duas horas após a ingestão de leite ou laticínios. 

Os sintomas podem incluir:

  • Dor de estômago
  • Gases 
  • Distensão abdominal
  • Náusea
  • Diarréia

A alergia ao leite de vaca (APLV) é mais comum em bebês e crianças, mas pode persistir até a idade adulta. Os sintomas de alergia ao leite podem começar em poucos minutos ou podem iniciar várias horas várias horas após ingestão de leite e seus derivados.

Os sintomas e sinais de alergia ao leite de vaca podem incluir:

  • Dor de estômago
  • Dor de barriga
  • Náusea
  • Diarréia
  • Erupção cutânea
  • Inchaço dos lábios ou garganta
  • Sintomas respiratórios
  • Reação anafilática

Sintomas de intolerância à lactose geralmente são menos graves e restritos ao trato gastrointestinal quando comparados a alergia ao leite. Um médico alergista pode pedir para você manter um diário alimentar, evitar laticínios por um tempo e depois reintroduzi-lo.

Para saber mais sobre o assunto, leia também: O que é a APLV e quais seus sintomas?

Reatividade cruzada

A reação cruzada pode acontecer quando o sistema imunológico de uma pessoa identifica as proteínas semelhantes às do leite de vaca.

Qualquer leite de origem animal pode dar reação cruzada em pacientes com alergia ao leite de vaca. Portanto, deve-se optar pelos leites de origem vegetal como o leite de soja ou outros leites veganos. Lembrando que qualquer alimento que contenha lactose pode dar reação em pacientes com intolerância a lactose

Exames para o diagnóstico

Para que um diagnóstico correto seja feito, existem exames de laboratório que podem ser feitos, dentre eles:

Teste de respiração de hidrogênio

A lactose não digerida produz altos níveis de gás hidrogênio na respiração. Ummédico alergista pode diagnosticar a intolerância à lactose medindo esse hidrogênio exalado depois que o paciente bebe uma bebida com lactose.

Teste de acidez das fezes

A lactose não digerida também aumenta a quantidade de ácido nas fezes.

Teste de alergia alimentar

Se houver alguma suspeita de alergia ao leite, o paciente pode ser encaminhado a um alergista para fazer um teste cutâneo ou coletar uma amostra de sangue para testes laboratoriais de alergia.

Quem tem intolerância a lactose ou alergia ao leite pode comer laticínios?

Quem possui uma das duas condições precisará evitar ao máximo ou evitar a maioria dos produtos que contém leite e seus derivados. Mas, também é importante que você se certifique que a criança está ingerindo uma quantidade de cálcio suficiente.

Geralmente as pessoas que têm intolerância à lactose, podem tolerar a proteína do leite sem lactose. Alguns alimentos como queijos duros e produtos de iogurte tendem a ter menos lactose do que o leite. 

Há também uma variedade de alimentos sem laticínios ricos em cálcio, incluindo espinafre, amêndoas e vegetais de folhas verdes escuras.

Concluindo

A alergia à proteína do leite é bem mais perigosa que uma intolerância à lactose. Se você tem alergia, precisa ler os rótulos e evitar alimentos que contenham laticínios e proteínas do leite, incluindo caseína, soro de leite, lactoalbumina, lactoglobulina, entre outros.

Se seu filho apresentar sintomas que podem ser devidos a intolerância e alergia ao leite, procure por um especialista em Alergia Pediátrica. Ele ou ela pode diagnosticar o problema e aconselhá-lo sobre a melhor forma de evitar laticínios, mantendo uma boa nutrição.

Acesse o site da Pulmolab, nosso corpo clínico possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a causa dos sintomas da criança e indicar como pode ser feito o tratamento de forma correta.  

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando as novidades do nosso site blog, não deixe de acompanhar e siga nosso canal no  YouTube,InstagrameFacebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.