Refluxo Gastroesofágico em Crianças

Tempo de leitura: 3 minutos

O refluxo gastroesofágico (RGE) é um processo fisiológico comum em bebês, no primeiro ano de vida, e em crianças maiores. Ele pode acontecer algumas vezes ao dia, principalmente após as refeições.

O RGE consiste no retorno do conteúdo do estômago para o esôfago, podendo atingir a garganta, a boca e as vias aéreas superiores.

Apesar de comum, esse processo pode se tornar uma doença!

O refluxo patológico pode atrapalhar o crescimento e o desenvolvimento da criança, causando perda de peso, choro, irritabilidade, recusa alimentar, vômito e anemia. Portanto, é preciso ter muita atenção a esse assunto.

Você é pai ou mãe? Continue a leitura.

Neste artigo, vamos te mostrar tudo sobre a doença do refluxo gastroesofágico em bebês e em crianças.

refluxo gastroesofágico

Refluxo Gastroesofágico: o que é, qual a causa, sintomas e tratamento

Quase todos os bebês e crianças apresentam episódios de refluxo gastroesofágico, que são caracterizados por regurgitação e/ ou arroto.

Esses episódios acontecem geralmente após uma refeição. Eles surgem nos primeiros meses de vida, atingindo o pico aos seis meses ou sete meses. A partir de então, diminui gradativamente.

Geralmente, o distúrbio desaparece por volta dos dezoito meses de idade.

Atenção: quando o refluxo começa a atrapalhar o crescimento e o desenvolvimento da criança, é porque se tornou uma doença. 

Isso acontece porque o conteudo que volta do estômago está vencendo os mecanismos de defesa, fazendo mal para o esôfago ou até desencadeando alguma lesão interna.

O que causa o refluxo gastroesofágico?

Nos bebês, a própria anatomia pode causar o problema. Além disso, alimentar o bebê deitado ou deitá-lo logo após ser alimentado, são péssimas práticas que causam o refluxo.

Alimentação excessiva e doenças pulmonares crônicas podem trazer uma predisposição ao refluxo, pois aumentam a pressão sobre o estômago.  

Outros fatores como o tabagismo passivo e a cafeína (em bebidas ou no leite materno) também podem (e devem) ser considerados.

Por fim, alergias ou intolerâncias alimentares podem contribuir para o refluxo, mas essas são causas menos comum.

Sintomas

Os sintomas variam de acordo com a idade. Em bebês, os sintomas mais óbvios de refluxo gastroesofágico são:

  • Vômitos constantes;
  • Regurgitação excessiva;
  • Irritabilidade;
  • Dificuldade de ganho de peso;
  • Choro;
  • Recusa alimentar.

Por outro lado, em crianças maiores, os sintomas mais comuns são:

  • Dor torácica;
  • Dor abdominal;
  • Azia (sensação de queimação por trás do diafragma).

É importante lembrar que a frequência da regurgitação causada pelo refluxo gastroesofágico é muito maior do que quando a pessoa tem a doença do refluxo gastroesofágico.

Tratamento 

Toda e qualquer modificação no comportamento do seu filho deve ser analisada por um pediatra.

Nem sempre exames são necessários para o diagnóstico da doença do refluxo gastroesofágico em bebês ou em crianças, se eles tiverem sintomas mais leves, como regurgitações frequentes e azia.

Em caso de sintomas mais graves, alguns exames podem ser realizados, como:

Os medicamentos irão aliviar as dores, diminuir a produção de ácido e cicatrizar o que estiver inflamado.

Porém, cada criança deve ser avaliada individualmente pelo seu pediatra, pois há diferentes tratamentos e diferentes respostas para cada um deles.

Nunca inicie um tratamento ou faça manutenção de medicamentos sem supervisão de um médico!

Como toda doença, o refluxo gastroesofágico deve ser tratado de maneira correta. Lembre-se que todo o desenvolvimento e vida adulta saudável do seu filho dependem dos primeiros anos de vida.

Se você se interessa por assuntos relacionados a este, acesse os nossos sites Pulmolab, Alergo Pneumoped e o nosso blog.

Para receber novidades e saber mais sobre nós, siga-nos nas redes sociais Facebook e Instagram

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *