Como deve ser feito o uso correto de epinefrina

Tempo de leitura: 5 minutos

Durante uma reação alérgica, o sistema imunológico pode reagir de forma exagerada. Com uma alergia grave, pode ocorrer uma reação potencialmente fatal chamada anafilaxia, sendo a epinefrina (também conhecida como Adrenalina), uma droga que pode interromper uma reação anafilática.

Caso seu filho tenha alergia, você deve ter atenção na hora de administrar o medicamento em uma reação alérgica grave. Por isso, no artigo de hoje você vai saber quais são os sintomas de uma reação anafilática, o que é epinefrina e como fazer o uso correto do medicamento.

Quais são os sintomas de uma reação anafilática?

Antes de fazer uma aplicação de epinefrina, você deve saber quais são os sintomas, para agilizar o uso correto do medicamento, que explicaremos neste artigo.

Os sintomas geralmente ocorrem minutos após a exposição a um alérgeno, mas também pode haver um atraso de 30 minutos ou mais. Pode haver uma segunda reação igualmente séria, a partir de 4 horas após a reação inicial. 

Uma série de sinais e sintomas podem ocorrer em um choque anafilático, incluindo:

  • Pele ruborizada ou pálida, urticária e coceira 
  • Inchaço das pálpebras e olhos lacrimejantes e com coceira
  • Inchaço em lábios, língua, garganta e gosto metálico na boca
  • Desconforto na garganta, dificuldade para engolir e rouquidão
  • Tosse e chieira, levando respiração ofegante e falta de ar
  • Pulso rápido ou fraco
  • Freqüência cardíaca rápida
  • Tontura ou desmaio
  • Náusea, vômito ou diarreia
  • Sensação de morte eminente

Os gatilhos mais frequentes incluem:

  • Medicamentos
  • Alimentos
  • Picadas de insetos que injetam veneno: abelha, marimbondo e formiga lava pé
  • Vacinas, imunobiológicos entre outros

Um Alergista pode identificar quais são os sintomas que necessitam de epinefrina. É muito importante ter um plano de ação em caso de uma anafilaxia.

Saiba mais: O que esperar de uma consulta com o Alergista?

Como a Epinefrina age no organismo?

Este medicamento atua rapidamente, em minutos,  para melhorar a respiração, estimular o coração, impedir a queda da pressão arterial, reverter a urticária e reduzir o inchaço da face, lábios e garganta.

Não há substituto para a epinefrina, que é o único tratamento de primeira linha para a anafilaxia. Nem os antialérgicos comuns e nem os glicocorticóides atuam tão rapidamente quanto a epinefrina e nem podem tratar com eficácia os sintomas graves associados à anafilaxia. Epinefrina é o único medicamento capaz de salvar vidas. Não se preocupe com os efeitos colaterais da epinefrina. Os seus benefícios são infinitamente superiores aos riscos. Portanto, durante uma reação anafilática, você nunca vai errar se aplicar epinefrina. Você sempre vai errar se não aplicar epinefrina, aumentando o risco de óbito!

Como é feita a aplicação da Epinefrina?

A injeção de epinefrina vem como um dispositivo de injeção automático pré-preenchido contendo uma solução (líquido). No Brasil não dispomos destes dispositivos auto injetáveis, somente ampolas. Em nosso serviço dispomos de um Kit Anafilaxia  que visa substituir a ausência de produtos auto injetáveis:

A epinefrina deve sempre ser injetada intramuscular (no músculo).

Você deve aplicar a injeção de epinefrina assim que suspeitar que pode estar tendo uma reação alérgica grave, porém, você deve conversar com o seu alergista que deverá determinar um plano de ação em caso de reação anafilática.

 

Como administrar o medicamento em uma criança?

Não use um auto injetor de epinefrina em uma criança se o botão de liberação de segurança azul estiver levantado ou se o auto injetor não deslizar facilmente para fora do estojo de transporte.

Siga as etapas abaixo para administrar um auto injetor de epinefrina em uma criança:

Evite fazer o uso deste medicamento nas nádegas. A absorção fica muito lenta e retarda o efeito da epinefrina. Descarte o injetor adequadamente.

Uma injeção acidental nas mãos ou pés pode prejudicar o fluxo sanguíneo. No entanto, este é o pior cenário. Os sintomas de uma injeção acidental geralmente não são tão graves e podem incluir: dormência temporária ou formigamento

Após utilizar a epinefrina é necessário procurar ajuda médica imediatamente, de preferência em serviços de emergência. Lembre-se que pode ocorrer um rebote dos sintomas a partir de 4 horas depois da primeira reação.

Quais são os efeitos colaterais da epinefrina?

As reações adversas comuns à epinefrina administrada sistemicamente incluem ansiedade, apreensão, inquietação, tremor, palpitações, palidez, entre outros

Leia também: Criança com alergia à droga

Concluindo

Epinefrina salva vidas e é o único medicamento capáz de reverter rapidamente uma reação anafilática. Após a aplicação do medicamento, você deve levar a criança para um atendimento de emergência, não por causa do uso de adrenalina, mas porque a reação alérgica provavelmente requer monitoramento adicional. 

Além disso, muitos pacientes também precisam de mais de uma dose de epinefrina ou outros tratamentos de emergência.

Acesse o site daPulmolab, nosso corpo clínico possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a  causa dos sintomas da criança e indicar como pode ser feito o tratamento de forma correta.

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando as novidades do nosso blog, não deixe de acompanhar e siga nosso Instagram e Facebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *