O que preciso saber sobre o corticóide inalatório

Tempo de leitura: 5 minutos

Uma criança pode usar o corticóide inalatório para tratar a asma, pois ele ajuda a reduzir inflamação nas vias aéreas e ajudam a prevenir crises da doença. 

O corticóide inalatório reduz a inflamação nos pulmões, permitindo que a criança respire melhor. Em alguns casos, eles também reduzem a produção de muco e geralmente levam algumas semanas para fazer efeito.

A medicação não serve para tratar um surto de asma repentino, mas seu filho ainda deve usar o medicamento para evitar uma crise ou outros sintomas. Em muitos casos, quanto mais tempo o paciente utilizar o medicamento continuamente, menos terá que contar com um inalador de resgate. 

corticóide inalatório

Para o que serve o corticóide inalatório?

Os corticóides inalatórios, também chamados de esteróides inalados, são um grupo de medicamentos anti-inflamatórios que ajudam a tratar distúrbios respiratórios, como a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Um inalador é um dispositivo que ajuda a injetar diferentes medicamentos nas vias respiratórias e a inalação de medicamentos costuma ser o método ideal de tratamento de doenças pulmonares.

Quais são as vantagens do corticóide inalatório?

Existem várias vantagens em inalar os corticóides, em vez de tomá-los por via oral. A inalação permite que níveis elevados dos medicamentos atinjam as vias respiratórias. Os níveis no sangue, o principal fator de risco para efeitos colaterais, são muito baixos nesta situação. 

O uso desse tipo de medicamento de forma inalada inclui doses menores do medicamento e menos efeitos adversos. O uso de corticóide inalatório também pode reduzir a necessidade de corticóides orais.

Qual é a importância de usar o medicamento da forma correta?

Para ser eficaz, a quantidade certa de medicamento precisa atingir a parte certa dos pulmões. Tudo isso depende da droga, do inalador e da  adesão ao tratamento.

Pessoas de diferentes idades enfrentam desafios diferentes ao usar seus inaladores e as crianças mais novas podem não ter coordenação para usar um inalador dosimetrado.

Em crianças, o uso de espaçadores infantis melhora a deposição pulmonar do medicamento, pois esses dispositivos retém partículas maiores disponibilizando um maior número de partículas pequenas que atingem mais facilmente as áreas mais profundas dos pulmões.

O uso correto de um inalador é fundamental para o controle da asma, já que o uso incorreto leva à perda muito grande do medicamento, diminuindo a deposição pulmonar e,  consequentemente o efeito desejado. 

Como cada dispositivo inalador é diferente, as pessoas devem ler atentamente as instruções. Um médico especialista pode orientar os pais e os pacientes sobre o uso correto, apontar os erros mais comuns e revisar o uso correto em cada consulta.

Caso o paciente tenha que trocar o inalador, o treinamento sobre o uso adequado de inaladores torna-se ainda mais importante devido à complexidade adicional de usar mais de um dispositivo.

Se um corticóide inalatório sozinho não controlar os sintomas da asma, o médico pode recomendar um aumento da dosagem ou uso de broncodilatador de longa ação.

O paciente só deve começar ou interromper o uso de corticóide inalatório sob a supervisão de um médico. 

Quais são os efeitos colaterais?

Em geral, o corticóide inalatório é muito seguro, com muito menos efeito colateral quando comparado com corticóide oral. Os eventos adversos mais frequentes são rouquidão e “sapinho” na boca e vias aéreas.

Além disso, corticóides raramente podem interferir no crescimento da criança, mas a extensão da supressão do crescimento pode variar entre os medicamentos, dispositivos, dosagens e a duração do uso. 

O medicamento também pode reduzir a densidade óssea, colocando uma pessoa em risco de fraturas e osteoporose. Para isso, profissionais de saúde examinam os pacientes quanto a fatores de risco, realizam testes regulares de densidade óssea e solicitam acompanhamentos de rotina.

Pessoas que usam corticóides inalatórios também devem fazer exames oftalmológicos regulares para identificar possíveis efeitos adversos, como catarata, glaucoma e visão turva. 

Para reduzir a probabilidade de efeitos adversos, os profissionais de saúde devem rastrear possíveis interações medicamentosas. Raramente o corticóide inalatório pode causar urticária, inchaço e uma erupção que requer atenção médica imediata.

Outros efeitos colaterais podem incluir: 

  • Aumento dos níveis de glicose no sangue 
  • Aumento da pressão arterial 
  • Aumento de hematomas

Concluindo

É muito comum que os médicos prescrevam corticóides inalatórios para pessoas com asma e outras doenças respiratórias. O uso do medicamento inalado pode reduzir o número de ataques de asma e idas ao hospital devido a incidências relacionadas à asma.

O corticóide inalatório é relativamente seguro e causa efeitos colaterais mínimos, e os ricos são muito pequenos em relação aos benefícios que ele pode causar. Eles podem ser usados ​​para alívio de longo prazo. 

Se o paciente desenvolver efeitos colaterais incômodos, consulte um médico especialista para orientações detalhadas.

Caso a criança ainda não tenha um diagnóstico de asma ou doença respiratória crônica, é ideal que uma consulta médica seja feita, para que o seu filho receba o tratamento mais indicado para ele.

Acesse o site da Pulmolab, nosso corpo clínico possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a  causa dos sintomas da criança e indicar como pode ser feito o tratamento de forma correta.

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando as novidades do nosso blog, não deixe de acompanhar e seguir nosso Instagram eFacebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *