Alergia a animais de estimação: o que fazer?

Tempo de leitura: 5 minutos

A alergia a animais de estimação se trata de uma reação alérgica a proteínas encontradas na pele, saliva ou urina dos animais. Os sinais de alergia a animais de estimação incluem sintomas de asma, rinite e conjuntivite alérgica. Algumas pessoas podem apresentar erupção cutânea quando em contato com o pêlo ou saliva dos animais.

Qualquer animal pode provocar alergia, mas as alergias a animais domésticos são mais comuns através de contatos com cães e gatos. Alergia a pêlo de cavalo também é relativamente frequente.

Para quem possui algum tipo de alergia a algum animal de estimação, o ideal é que a exposição ao animal seja reduzida ao máximo, também podendo ser necessários medicamentos ou tratamentos para aliviar ou prevenir os sintomas, 

No nosso artigo você vai saber o que é preciso para evitar uma crise alérgica, e quais os melhores tratamentos.

Porquê ocorre a alergia?

As alergias ocorrem quando o sistema imunológico reage a uma proteína estranha, como pólen, mofo ou pelos de animais.

 

Para proteger o organismo, nosso sistema imunológico produz proteínas IgG e IgM conhecidas como anticorpos que protegem você de invasores indesejados como vírus, bactérias e fungos. Quando você tem alergia, seu sistema imunológico produz anticorpos IgE que identificam seu alérgeno específico como algo prejudicial, embora não seja.

 

Quando você inala o alérgeno ou entra em contato com ele, seu sistema imunológico responde com sintomas pulmonares, nasais, oculares e cutâneos. A exposição prolongada ou regular ao alérgeno leva a um processo inflamatório nos órgãos afetados

Quais são os sintomas mais comuns?

Sintomas respiratórios

Os sinais e sintomas de alergia a animais de estimação não são diferentes daqueles causados por outros alérgenos e incluem:

  • Nariz escorrendo
  • Conjuntivite alérgica (Olhos com coceira, vermelhos e lacrimejantes)
  • Congestão nasal
  • Coceira no nariz, céu da boca ou garganta
  • Gotejamento pós-nasal
  • Espirros e Tosse
  • Pressão facial e dor
  • Pele inchada e de cor azul sob os olhos
  • Em uma criança, fricção frequente do nariz para cima

Se a alergia do seu animal de estimação contribui para a asma, você também pode ter:

  • Chieira e dificuldade para respirar
  • Aperto ou dor no peito
  • Sintomas respiratórios levam a distúrbio do sono e piora da qualidade de vida

Leia também: Tudo que você precisa saber sobre asma

Sintomas de pele

Algumas pessoas com alergia a animais de estimação também podem apresentar sintomas de pele.

O contato direto com um animal de estimação causador de alergia pode desencadear sintomas cutânea, tais como:

  • Vermelhidão no corpo
  • Urticária (placas vermelhas e elevadas, de bordas bem definidas
  • Coceira no corpo

 Leia também: Meu filho tem dermatite de contato, o que fazer?

Como é diagnosticada a alergia a animais de estimação?

 

O teste cutâneo é a forma mais comum de diagnosticar uma alergia à animais domésticos. Outra alternativa é o exame de sangue medindo a IgE para a proteína do animal em questão.

Como tratar a alergia a animais de estimação?

 

Evitar o animal é a melhor maneira de controlar a sua alergia. Se você tem um animal e possui uma pessoa em casa que é alérgica a eles, considere removê-lo de casa.

 

Se você tem um cachorro, gato ou outro animal de estimação, mas não quer encontrar um novo lar para ele, ou se sua família deseja um, embora alguém na casa seja alérgico, aqui estão algumas estratégias que podem ajudar a manter os sintomas sob controle:

 

  • Mantenha-o fora do quarto da pessoa alérgica e restrinja-o a apenas alguns cômodos. Esteja ciente de que manter o cão ou gato em apenas um quarto não limita os alérgenos a este quarto.
  • Evite que a pessoa alérgica tenha contato íntimo com o animal. Se o fizer, deverá lavar as mãos com água e sabão.
  • Os filtros de ar de alta eficiência ligados continuamente em um determinado cômodo da casa podem reduzir os níveis de alérgenos a médio e longo prazo.
  • Banho frequentes de cães e gatos, pelo uma vez por semana, podem reduzir os alérgenos em suspensão no ambiente.

Concluindo

Um alergista pode ajudar a determinar o melhor tratamento. Além de evitar o animal, medicamentos e até vacinas de alergia estão disponíveis para melhorar os sintomas.

De uma maneira geral alergia a gato é de mais difícil condução pois os antígenos de gato ficam em suspensão na casa até 3 meses após a remoção do gato.

Acesse o site da Pulmolab, nosso corpo clínico possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a  causa dos sintomas da criança e indicar como pode ser feito o tratamento de forma correta. Nele também você encontra instruções mais detalhadas de como proceder em caso de alergia a animais de estimação. Colocar o link para as intruções contidas em informação para pacientes/alergia a animais de estimação 

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando as novidades do nosso blog, não deixe de acompanhar e siga nosso Instagram e Facebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.