Esofagite eosinofílica: entendendo melhor a doença

Tempo de leitura: 4 minutos

A esofagite eosinofílica (EoE) é uma doença do esôfago relativamente frequente, sendo que sua principal causa é a alergia alimentar. Geralmente acomete crianças, embora possa ocorrer com menor frequência em adultos.

Essa doença tem se tornado cada vez mais comum em pacientes pediátricos, sendo uma preocupação tanto para os médicos, quanto para os pais ou responsáveis.

No artigo de hoje, você vai saber mais sobre as causas da esofagite eosinofílica, os principais sintomas que as crianças podem apresentar e como proceder para buscar ajuda de um médico.

esofagite eosinofílica

Quais são as causas da doença?

Os primeiros casos da esofagite eosinofílica foram documentados na década de 70 e, cada vez mais, tem havido um aumento exponencial no número de casos identificados, sendo uma doença observada por vários especialistas.

A EoE é uma resposta do sistema imunológico a antígenos alimentares em pacientes de qualquer idade. Geralmente os alimentos que causam alergia com mais frequência são leite, ovo, trigo, peixe, soja e amendoim mas qualquer alimento pode induzir esofagite eosinofílica. 

Saiba mais sobre alimentos extensamente aquecidos e alergias alimentares

Quais são os principais sintomas?

A maioria dos pacientes com EoE geralmente apresentam sintomas como recusa alimentar, mau hálito, náusea, vômitos, dor torácica, dificuldade para engolir, dor no estômago e diminuição do apetite.

Em bebês e crianças menores, os sintomas que predominam são os vômitos, dores abdominais, irritabilidade, náuseas e recusa alimentar. Já em crianças maiores, pode se queixar de impactação alimentar (o alimento para no esôfago) e disfagia (dor para engolir).

Em alguns casos mais graves e avançados da doença, pode haver a presença de sangramento no esôfago e dores no peito, uma vez que podem aparecer estenoses (estreitamento) do esôfago.

Os sintomas devem ser observados pelos pais, que deverão buscar por ajuda médica, pois podem ser sinais de outras doenças.

Como é feito o diagnóstico da esofagite eosinofílica?

Um médico especialista irá avaliar clinicamente o paciente, recebendo informações com relação aos sintomas que a criança está tendo.

Após a avaliação inicial, poderá ser solicitado uma endoscopia digestiva com biópsia, para investigar se existe a possibilidade do paciente estar com a doença.

Na fase do diagnóstico, o médico também poderá avaliar se a criança possui outros tipos de doenças que possam estar associadas a esofagite eosinofílica.

Como é feito o tratamento?

Após o diagnóstico da doença, o primeiro passo é eliminar os alimentos que podem estar causando alguns dos tipos de alergias alimentares na criança ou que estejam prejudicando o seu organismo.

A dieta de eliminação é a responsável por ajudar identificar quais são os alérgenos alimentares responsáveis pelos sintomas e eliminá-los da dieta do paciente pediátrico.

No caso das crianças, na maioria das vezes, apenas a dieta pode ser o suficiente, sem a necessidade da utilização de remédios. Porém, é necessário que a criança seja acompanhada clinicamente e tenha sua dieta acompanhada por especialistas.

O uso de medicamentos também pode ser útil no tratamento, para ajudar nas dores e outros sintomas, com a utilização de corticóides tópicos e inibidores da bomba de prótons. Em nosso serviço preferimos iniciar com o tratamento medicamentoso antes de eliminar vários alimentos da dieta, pois isto afeta negativamente a qualidade de vida da criança e da família.

A dilatação do esôfago também pode ser uma técnica utilizada para melhorar os sintomas da doença, uma vez que a inflamação do órgão pode fazer com que o mesmo fique mais estreito.

Um esôfago estreito faz com que o paciente tenha muita dificuldade para engolir, sendo um processo doloroso e que prejudica o quadro de saúde da doença.

Você possui alguma dúvida com relação a sintomas e doenças que estão relacionados a alergias? Não deixe de compartilhar conosco deixando o seu comentário.

Acesse o site da Pulmolab, que possui médicos especialistas em Pneumologia/Alergia Pediátrica que podem diagnosticar a verdadeira causa dos sintomas do paciente pediátrico e indicar o tratamento correto.

Não deixe de acompanhar nosso Instagram e Facebook, para ter acesso a outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar da saúde da criança. Se precisar de ajuda médica, fale conosco na nossa página de contato.

1 comentário


  1. Adorei! Tratou os assuntos com bastante coerência e
    clareza!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *