Tudo que você precisa saber sobre asma

Tempo de leitura: 3 minutos

A asma é uma doença muito comum no Brasil. Ela pode aparecer em qualquer fase da vida, como na idade adulta e na adolescência, mas a maior parte dos casos aparece durante a infância. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, 20 milhões de brasileiros têm asma e, desses, de 30% a 80% desenvolvem a doença antes dos 3 anos. 

Se você tem uma criança pequena em casa, certamente esse artigo pode lhe interessar. Nele, vamos apresentar: o que é a doença, quais são os principais sintomas e como tratá-la. 

Continue com a gente! 

asma

O que é a asma

A asma é uma doença que causa inflamação e estreitamento das vias respiratórias, resultando em crises que se caracterizam pela dificuldade para respirar. 

Suas manifestações podem ser controladas com medicamentos e com o afastamento de agentes causadores das crises

Não podemos dizer que a criança portadora da causa tenha uma qualidade de vida pior que as outras, porém, sua saúde demanda mais atenção.  

As crises de asma podem ser desencadeadas por diferentes fatores, o que varia de paciente para paciente. Algumas pessoas podem ter causas diversas como gatilho.  

É importante ressaltar que a asma precisa de um tratamento contínuo e não somente quando há crise. 

Inclusive, algumas medidas de prevenção podem ser tomadas para que a criança não tenha crises recorrentes. São elas:

  • Administrar medicamentos inalatórios;
  • Evitar os alérgenos que se mostrarem positivos no teste alérgico, uma casa empoeirada, se teste alérgico for positivo para poeira produtos de limpeza com cheiro forte;
  • Não colocar tapetes e bichos de pelúcia no quarto da criança;
  • Fazer exercícios físicos.

É importante ressaltar que alguns cuidados também podem ser tomados durante a gravidez. O bebê que nasce prematuro tem mais risco de apresentar casos de asma.  

Além disso, outros fatores ocorridos durante a gestação podem aumentar o risco, como dormir mal, depressão e transtorno de ansiedade. 

Portanto, uma vez que a criança manifesta os sintomas, é muito importante que seja feito o acompanhamento com um médico pediatra especializado. 

Sintomas da doença

Os sintomas mais comuns da asma infantil são:

  • Dificuldade respiratória;
  • Chiado;
  • Tosse;
  • Respiração encurtada;
  • Dor no peito;
  • Fadiga. 

MAS, ATENÇÃO: 

Esses sintomas podem ser confundidos com outras doenças respiratórias como a bronquite, a rinite e a sinusite.  Por isso, é importante que seja feito rapidamente o diagnóstico para que as medidas de prevenção e o controle dos sintomas sejam iniciados.  

Diagnóstico e tratamento

Como as crianças menores de quatro anos ainda não têm seu sistema respiratório desenvolvido, é difícil conseguir um diagnóstico preciso. 

Nesses casos, é considerado o histórico do paciente e são solicitados alguns exames complementares, principalmente teste alérgico e dosagem de IgEs no sangue. Para crianças maiores é sempre bom utilizar a espirometria e os exames de imagem. 

Os medicamentos de alívio podem ser indicados para minimizar o desconforto e viabilizar o controle da asma, inflamações nos brônquios e a sensibilidade. Os fármacos são prescritos de acordo com a idade do paciente, os sintomas apresentados, os gatilhos e a resposta ao tratamento. 

De qualquer forma, é muito importante que os agentes causadores sejam evitados. 

Lembramos mais uma vez que é imprescindível que o tratamento seja prescrito por um médico especializado. Nunca medique seu filho sem orientação médica. 

A asma é uma doença comum, mas que, se bem cuidada, pode ser controlada. Portanto, a nossa orientação é: fique atento aos fatores que desencadeiam as crises na criança e tome os cuidados para evitá-los. 

Esperamos que esse artigo tenha sido esclarecedor para você! Se você se interessa por assuntos relacionados a este, acesse os nossos sites Pulmolab, Alergo Pneumoped e o nosso blog.

Para receber novidades e saber mais sobre nós, siga-nos nas redes sociais Facebook e Instagram

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *