Bebê chiador: isto é asma ou bronquite?

Tempo de leitura: 6 minutos

Asma e bronquite em pediatria são quase a mesma coisa!  O que popularmente convencionou-se chamar de bronquite é uma asma leve. Existe asma tão leve que a criança só tosse.  Se o seu bebê tem um resfriado e está chiando, você pode perguntar se isso é asma. 

A Síndrome do Bebê Chiador é uma irritação da via aérea geralmente causada por vírus, levando a uma obstrução da passagem de ar e, consequentemente, chieira e falta de ar. Nessas situações, seus brônquios estão muito contraídos, gerando uma dificuldade para colocar o ar para fora.

Acredita que seu filho apresenta essa síndrome? Conheça o problema, suas causas, seus sintomas e os possíveis tratamentos.

bebê chiador

O que você precisa saber sobre a síndrome do bebê chiador

Evitamos usar o termo asma em crianças abaixo de 4 anos de idade. Preferimos o termo “Bebê Chiador” ou a “Criança que chia”. Isto porque sabemos hoje que existem pelo menos 2 grupos de crianças que chiam:

  • Aquelas que começam a chiar no primeiro ano de vida mas, à medida que vão crescendo, param de chiar geralmente entre 3 e 6 anos de idade. 
  • O outro grupo também começa a chiar no primeiro ano de vida, mas continua chiando por um longo tempo, às  vezes até  a idade adulta.

Estudos indicam que 70% das crianças param de chiar à medida que vão crescendo e isto não é asma. Apenas 30% continuam chiando, caracterizando verdadeiramente um quadro de asma clássica 

Qual a diferença entre os bebês que vão parar de chiar daqueles que continuam chiando?

Por algum motivo os bebês que param de chiar à medida que vão crescendo nascem com os pulmões menores do que deviam. O calibre e o comprimento dos brônquios estão menores. Mas, à medida que a criança vai crescendo, o pulmão também vai crescendo e ela, aos poucos, para de chiar. Trata-se de um processo de amadurecimento e crescimento do pulmão que não deve ser rotulado como asma. 

O meu filho vai parar de chiar?

Não existe nenhum exame disponível que nos permita diferenciar se o bebê está ou não no grupo que vai parar de chiar. Pelos dados obtidos na história da criança, no exame físico e no teste alérgico temos indícios de qual grupo a criança está. 

Se os indícios são que ele vai parar de chiar utilizamos o termo Bebê Chiador com baixo risco para asma ou Lactente Sibilante transitório. Se os indícios são que ele vai continuar chiando o termo utilizado é Bebê Chiador provável asma ou Lactente Sibilante persistente. Pergunte ao seu médico qual o grupo provável que seu filho se encontra. 

Se por um lado é bom a criança estar no grupo que vai parar de chiar, por outro lado tem uma desvantagem. Neste grupo o tratamento é mais lento para funcionar, pois não temos um remédio para fazer o pulmão crescer. Inclusive, nestas crianças, especialistas nacionais e internacionais recomendam usar o mínimo de medicação e realizar o mínimo de exames possíveis. Não torne o bebê chiador feliz em uma criança infeliz com tratamentos e exames desnecessários!

O que está acontecendo no pulmão do meu bebê?

Para se ter sucesso no tratamento da criança que chia é importante que os pais entendam o que acontece no pulmão destas crianças. 

Na maioria das vezes, o que está ocorrendo nas vias aéreas é uma irritação! É importante salientar que se trata de uma irritação e não de uma infecção. No jargão médico essa irritação é denominada processo inflamatório. Inflamação é diferente de infecção! 

O tratamento é direcionado no sentido de diminuir essa irritação. Quanto menos irritada estiver a via aérea menos sintomas a criança vai ter. Com frequência, crianças fazem uso de antibiótico desnecessariamente, pois confunde-se esta irritação com infecção.

O que faz o meu filho chiar?

Apenas 30% dos bebês chiadores são alérgicos.  A principal causa de chieira nos primeiros anos de vida são as infecções virais. Crianças entre 1 e 5 anos de idade têm, em média, 8 a 10 viroses por ano. 

Cheiro forte, mudança de tempo, fumaça de cigarro, inseticida, poluição, entre outros, também são fatores irritantes que podem desencadear ou agravar uma crise de chieira. É sempre bom lembrar que não existe alergia a cheiro, mudança de tempo ou fumaça de cigarro. Estes são agentes irritantes e, quando atuam nas vias aéreas do bebê que está mais sensível, são capazes de desencadear ou piorar os sintomas. 

Como tratar a criança que chia?

Vida ao ar livre

Não valorize o que se fala em sua volta! Todo mundo dá palpite! Tem sempre alguém falando que isto pode ou aquilo não pode. Quem nunca ouviu a recomendação para evitar vento, chuva, sereno, andar descalço, alimentos gelados, entre outros. Pura bobagem! Vento, chuva e “gelados” NÃO causam doença.

É de fundamental importância que as crianças que chiam sejam estimuladas a terem atividades ao ar livre. PODE ar condicionado, andar descalço e sem camisa; sair na chuva, no sereno ou no vento; tomar sorvete, nadar em piscina de água fria, abrir geladeira, chupar gelo, lavar a cabeça e dormir de cabelo molhado. Estimular vida ao ar livre é a única maneira de diminuir o número de viroses e consequentemente as crises de chieira.

Medicamentos

Medicamentos para chieira incluem remédios para prevenir a crise e remédios para tratar a crise. É importante aprender a usar os medicamentos inalatórios prescritos. Se não usados corretamente eles podem não funcionar bem. Discuta a técnica inalatória com seu médico. Um relacionamento contínuo com o médico do seu filho é fundamental para determinar o que irá funcionar melhor para o seu filho, agora e durante toda a infância.

Bebê chiador é um dos tantos desafios que os pais podem enfrentar nos primeiros anos de vida de seus filhos. Mas, vocês não precisam passar por isso sozinhos! Acompanhem o blog Pulmolab e as redes sociais, Facebook e Instagram, para receber atualizações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.